Carrgando informações...
Compartilhe:
icone facebook icone e-mail

BLOG
Webmarine

Saiba tudo sobre o
mercado náutico...

Compartilhe:
icone facebook icone e-mail

NAUFRÁGIOS

Dicas do Capitão

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Naufrágio Comandante Manoel Lourenço

  De nacionalidade brasileira o Comandante foi produzido por volta de 1889, servindo as linhas dos portos do sudeste. Naufragou por volta de 1927, após ancorar na enseada dos Dois Rios foi surpreendido por fortes ventos, acabou encalhando e afundando entre as ilhas e a laje.

  O grande barco de 800 toneladas possuía uma carga variada e prisioneiros. Possuía aproximadamente 60 m de comprimento, naufragado na enseada dos Dois Rios a 13 m de profundidade.

Naufrágio Parnaioca

  O naufrágio Parnaioca é desconhecido não se sabe ao certo quando naufragou segundo a marinha talvez tenha sido em 1897. Segundo algumas pesquisas o navio Japurá teria naufragado por volta de 1901, após uma forte tempestade na Ilha Grande. Mas não á certeza de quando foi naufragado.

  Hoje o grande navio virou um dos pontos de mergulhos mais visitados da região de Ilha Grande, a mais de 30 m de profundidade o navio se encontra aos pedaços.

Naufrágio Rio de Janeiro "Antigo California"

  O navio naufragou em 1853 no Costão sudoeste da enseada da Praia Vermelha. O motivo seria por causa de um incêndio causado por uma explosão, o navio levava como carga armas e muita pólvora.

  Após sua identificação o vapor Rio de Janeiro virou um dos pontos de mergulho mais visitados da região. O grande navio a vapor encontra se a 12 m de profundidade na enseada da Praia Vermelha.

Naufrágio Aymoré

  O navio Aymoré naufragou por volta de 1920 na ponta da ribeira na Praia do Curral. Fabricado em 1883 tinha como carga munição usada. Devido ao mal tempo com nevoeiro, perdeu a rota e chocou se com as rochas da Praia da Ribeira. Após o impacto o navio só afundou totalmente depois de alguns dias.

  O Aymoré virou um dos pontos de mergulho mais visitados da região, estando bem próximo aos pilares do píer a 12 m de profundidade.  

Naufrágio Aquidabã

  O navio naval Aquidabã fabricado em 1885, naufragou por volta de 1906 na ponta da Jacuacanga devido a uma explosão. Que matou mais 100 pessoas que estavam a bordo.  Tinha como carga toneladas de material bélico.

  O Aquidabã virou ponto de mergulho da região de Angra, naufragado a 15 m de profundidade na ponta da Jacuacanga.

Naufrágio Helicóptero

  Em janeiro de 1998 um helicóptero levando três tripulantes e três passageiros decolaram para o Rio, aeronave logo apresentou problemas com o rotor da cauda levando a brusca queda. Os tripulantes e dois dos passageiros conseguiram se salvar menos o empresário Eduardo Tapajós.

  Após a queda aeronave foi retirada da água para analise, então reposta na água perto da Lage do Matariz. Mais devido ao tempo e as tempestades foi empurrada destruindo o que havia dos destroços.

  Até hoje o naufrágio é visitado por diversos mergulhadores e curiosos da região.

Naufrágio Velasquez

  O navio inglês foi fabricado em 1906, acabou naufragando dois anos depois na Ponta da Sela após se chocar com o costão Sul da Ilhabela. O grande navio tinha como destino os portos dos Estados Unidos e Canada, levando grandes sacas de café e tripulantes, mas acabou naufragando em Ilhabela.

  Hoje o grande navio Velasquez virou ponto de mergulho de Ilhabela a 20 m de profundidade na Ponta da Sela.

Naufrágio Dart

  O grande navio inglês fundado em 1882 tinha como rota de Santos ao Rio de Janeiro. Durante o grande temporal em 1884, os tripulantes não avistaram a costa da Ilha de São Sebastião, acabaram chocando com o costão do morro do Simão.

  Preso as pedras todos os tripulantes conseguiram se salvar menos o capital, lançado para fora durante o impacto com o costão acabou morto.

  Este enorme colosso de 100 m permanece naufragado no morro do Simão a mais de 18 m de profundidade. Explorado por diversos mergulhadores e visitantes da região.

Naufrágio Terezina

  O navio Terezina foi um dos confiscados pelo Brasil em 1917, após terminar o embarque de farinha e outras cargas no porto de Santos, partiu em direção a Europa fazendo escalas pelo Brasil. Mas madrugada de 1919 o navio Terezina passava por um mal tempo com muita chuva e pouca visibilidade. Acabou encalhando no chapadão da Ponta do Boi sobre as pedras.

  Hoje o navio Terezina virou ponto de mergulho de diversos mergulhadores na Ponta do Boi Ilhabela.

Naufrágio Concar

  O navio espanhol Concar naufragou na Ponta da Piraçununga em 1959. Após perde o rumo o cargueiro encalhou nas pedras em Piraçununga, com destino a uma nova linha entre Espanha e Paraguai em sua primeira passagem pelo Atlântico Sul. Tempo após o encalhe nas pedras um temporal partiu o barco em três pedaços deixando apenas a proa sobre as pedras.

  O espanhol Concar ainda permanece naufragado na Ponta da Piraçununga. Virando ponto de mergulho oficial do local.

barcos naufragados, grandes naufrágios, naufrágios pontos de mergulho

Comentários


O primeiro portal de classificados náuticos do Brasil!
Versão Desktop